28 de jun de 2017

Escolhas

Escolhemos nos afastar mas escolhemos ser amigos.
Escolhemos não nos abandonar.
Escolhemos nos ajudar.
Escolhemos participar.
Enquanto tudo era escolha, tão fácil era passar dias sem nem lembrar que já fazia tempo que não faziamos nada disso.
Você escolheu fingir que eu nunca existi e a sua escolha me machucou.
Por mais que eu já estivesse vivendo outras histórias , excluir pessoas da minha vida é algo que eu odeio ter que fazer.
Vai contra a minha fé e meus princípios.
Eu acredito que todos merecem amor e respeito.
Todos merecem saber que seu passado foi preservado e tem o seu lugar.
Eu não espero nada de ninguém, só espero que a natureza tome conta de levar embora de mim essa dor e devolver ela para a fonte de origem.
Eu não preciso lidar com isso, eu não mereço ter minha história apagada como se ela não fosse nada.
Seguir em frente eu segui desde o primeiro dia, as coisas já não iam muito bem.
Mas o sentimento de respeito, consideração e amor, não o amor romântico mas o amor que todo ser humano deveria sentir pelo seu próximo, esse amor me foi arrancado. E eu sei dentro da minha alma que isso foi injusto comigo. Cruel.  Eu nem ao menos sei se consigo perdoar, talvez seja por isso que ainda doa tanto. Mas eu preciso perdoar e esquecer. Deixar que o tempo tome conta destes buracos que você deixou sem se dar ao trabalho de cobrir. Esse seu serviço mal feito um dia vai custar caro e eu não estarei mais aqui pra ver.
Hoje quem deixa o passado para trás sou eu.
Você transformou uma bela história e uma amizade em algo insuportável para mim.
É definitivamente uma das situações mais difíceis e tem me tirado a paz.
Eu não tenho desejo de vingança, eu só quero que o universo seja justo e ele será.
Devolvo para onde pertence todo o mal que tem me tirado o sono. Ofereço o meu perdão para aqueles me feriram conscientemente e inconscientemente também. Não quero viver tudo de novo para aprender. Eu já perdoei. Agora só quero estar perto de boas energias, de novos começos, de horizontes maiores. Eu mereço todas as coisas boas que a vida tem para me oferecer e me recuso a passar um dia a mais sofrendo por um peso que não é meu para carregar. Fique com a sua parte e eu fico com a minha.
Adeus.

Paz.


23 de jun de 2017

Encontrei uma chave sem querer.

Era uma chave que eu ia te devolver mas esqueci.
Ela surgiu assim no meio da minha bagunça e de repente me lembrei que eu tenho milhares de coisas suas.
Você tem milhares de coisas minhas também mas nunca busquei.
Acho que estas coisas vão simplesmente sumir no tempo assim como a gente sumiu um da vida do outro.
É engraçado lembrar que até agora pouco a gente ainda se falava.
A gente ainda queria se ver.
Pra rir, falar nossas bobagens, rir mais um pouco e não fazer sentido algum.
No dia que você me bloqueou de tudo eu fiquei preocupada, pensei que eu tivesse feito alguma coisa de errado.
Eu odiava sentir isso, a sensação de que você poderia estar decepcionado comigo, mesmo eu não tendo feito nada de ruim.
É esquisito, mas aceitar o nosso fim foi fácil pois minha intenção nunca foi tirar você da minha vida.
Você era meu amigo.
Eu pensei que fosse.
Hoje me parece que escrevo para alguém que morreu, assim como aqueles textos que as vezes eu escrevo pra minha mãe.
Não terei resposta e nem ao menos sei se esta mensagem vai chegar até você sem ser interceptada.
Mas falar é preciso, e eu preciso que você saiba que é assim que eu me sinto.
Eu nem sei mais quem é você. Eu também mudei bastante, pra melhor eu acho.
Você me viu de todos os jeitos, eu cresci tanto desde 2014.
Estar longe de nós me fez perceber a gravidade dos erros que cometemos um com o outro.
Eu aprendi com a gente, cresci infinitamente, subi mil degraus na escada da evolução enquanto eu tentava arrancar de mim todo o amor que eu sentia por você. E não era pouco. Não preciso dizer mais do que isso. Eu sei que você se lembra tanto quanto eu.
E eu sei que nada que aconteça nas nossas vidas daqui em diante vai apagar o que já foi.
Por mais que você me bloqueie sem nem ao menos me explicar o por que, por mais que você me deixe fora da sua vida, o passado não se altera.
Mas bem que eu queria...
Você sabe melhor do que qualquer pessoa o quanto eu não precisava de mais uma pessoa que eu amo morrendo.
Um fim é uma coisa. Uma morte é diferente.
Tudo que eu mais amei foi levado de mim sem que eu tivesse escolha, as pessoas se foram e eu simplesmente tive que aceitar, mesmo sabendo que se elas pudessem elas teriam me dito adeus.
Você foi uma dessas pessoas, mas diferente das outras você teve a escolha e escolheu não me dizer adeus.
Talvez você não teve coragem, eu acho isso uma covardia gigante. É muito mais fácil sumir sem explicar. É mais fácil ceder a pressão alheia e fingir que eu nunca fui alguém importante.
Tudo bem, eu consigo entender isso também. Eu só precisava falar que eu nunca esperei isso de você.
Eu precisava dizer que ainda é estranho demais não poder falar com você, sem pretensões, apenas falar.
A gente era tão mas tão feliz, as coisas entre a gente tinha algo de diferente, era especial. Desde o começo foi. Eu tenho certeza que nunca na minha vida vai existir algo como a gente, e eu não sei se isso é bom ou ruim, mas aqueles dois seres humanos que viviam algo intenso que palavras não explicam, simplesmente não existem mais.
Eu espero honestamente que você esteja feliz e que você consiga conquistar tudo que você sempre sonhou.
Eu espero que ninguém apague sua memória assim como fizeram você me apagar.
Nas memórias mais importantes eu vejo você dormindo no sofá do lado da minha cama no hospital. Eu vejo você indo me buscar na estação de trem em Berlin. Eu vejo você fumando um e hipnotizado no show do David Gilmour. Eu vejo a gente viajando, na praia, no frio, na chuva de bike em Amsterdam, nas nossas brisas, nas nossas brigas que terminavam em abraços, no jeito que a gente se entendia só de olhar um pro outro. Eu lembro das nossas brejas, nossos joguinhos no morumbi, nossos joguinhos no playstation, nosso momento de ver varios filmes do Hitchcock. Eu lembro de todos os suquinhos que eu levei pra você e de todos os lanchinhos que você fez pra mim quando eu tinha que economizar dinheiro pra nossa viagem. Eu lembro de todas as vezes que tinhamos que unir forças pra dar banho no Black e pior , secar ele. Você não iria acreditar no quanto ele está grande agora, no quanto ele mudou. O quanto eu mudei. Hoje eu vejo com muita clareza tudo que eu faria diferente. Mas já é tarde. É estranho não poder nem ao menos conversar sobre isso com você, nossos erros e acertos...
Eu ainda me lembro de um sabado que eu nao fui trabalhar porque não conseguia sair da sua casa. Era um sábado tão cinza, um dia tão feio. A gente se abraçou na frente da janela e naquele momento a gente sabia que existia algo de diferente no universo, algo que fazia aquele dia horrivel ser um dos mais especiais que a gente ja teve. A gente era quase inseparavel. Eu me via no seu futuro e você se via no meu, tão óbvio, tão puro que chega a doer.
Mas essa historia eu deixo pros meus livros. Eu estou vivendo, aprendendo e crescendo e evoluindo e eu só queria que você pudesse me ver agora. Você foi o único que tentou me salvar quando eu quis ir embora e foram tantas vezes. Eu quis me destruir de tantas formas. Você me tirou daquilo e me deu algo tão simples mas tão grande. Eu juro que eu só queria nunca ter que ver você fora da minha vida desse jeito. Hoje eu estou tão grande, você sentiria orgulho de ver o quanto eu melhorei. Metade disso eu devo a você. Mas você já não existe mais. E é triste. Eu vou seguir sabendo que mesmo vivo, a pessoa que eu mais amei, nem ao menos quer falar comigo.
Mas minhas palavras estarão por aí. Pra sempre.
Obrigada por ter me salvado de mim. Obrigada por nós. Obrigada pelo amor que jamais vai existir igual no universo.
Eu te amo
Vanessa Guimarães