2 de ago de 2016

Me desculpe, eu preciso ir agora

To me sentindo estranha, ultimamente os sentimentos e sensações da minha vida tem se repetido. É como se eu tivesse voltado no tempo e tudo estivesse acontecendo de novo só que diferente.
Tenho me sentido presa, como se eu tivesse que escolher apenas uma coisa pra ser feliz. Tenho me sentido pequena, como se o mundo fosse grande demais. Só queria dar uma pausa, ter mais tempo pra mim. Só queria olhar uns lugares bonitos, ter tempo para os meus livros, dar e receber mais sorrisos e sentir saudade de um jeito tão forte que mudaria toda a minha forma de pensar. Eu já andei muito por aí, estar quietinha no meu canto me fez bem. Fiquei assim por 4 anos mas agora eu cansei. 
Durante todos esses anos eu tive medo, tentei construir pontes que nada tinham a ver comigo. Como eu me arrependo de ter errado logo nesse ponto, logo eu que sempre fui tão livre e decidida. Olhar pra mim, para as decisões que tomei, para o rumo que escolhi seguir, as vezes me causa arrependimento. Tudo bem, eu sei que fiz o que achei que fosse certo naquele momento, mas é como se nesses 4 anos eu tivesse sido outra pessoa. Minha vida está toda dividida em episódios, neste momento me sinto exatamente como eu me sentia em 2011. Eu quero sair pra explorar o mundo! A faculdade, o trabalho, a família, os amigos, tudo isso pode esperar, afinal, o que realmente importa é o que me faz feliz não é?
Pode parecer egoísta, na real é bem egoísta mesmo. Não vou mentir, eu tenho minhas raízes, sempre foram poucas mas tenho. Eu amo pessoas e seres que só de pensar neles já me dá uma saudade imensa. Mas será que devemos deixar de fazer o que a gente quer pelas pessoas que amamos? A gente nasce e morre sozinho, as pessoas e os animais que encontramos na estrada são companheiros mas cada um tem a sua jornada. Eu queria poder levar todo mundo que eu amo junto comigo sempre, mas já que não dá, vou sozinha, mesmo com o coração sangrando. No fundo acho que gosto. Estar longe de tudo e todos me faz sentir mais viva. To precisando tanto dessas sensações agora...
Quero pegar o avião e partir sem olhar pra trás. Quero ir e chorar de saudades da minha comida, do meu gato, do meu namorado, da minha terra. Quero ir e construir mais memórias inesquecíveis, conhecer mais lugares incríveis e sentir tudo da forma mais bruta que existe. Eu gosto disso. Viver é isso. 
Por que ficar?
Por que se forçar tanto, levar tudo tão a sério, levar a vida de forma tão rígida? O bom é ser flexível, sair na estrada e pegar carona até chegar no mar. Abrir a janela e sentir o vento no rosto, virar melhor amiga de um estranho, comer a comida mais barata e mais gostosa depois de uma longa viagem. Pra que ficar aqui e ver os meus melhores anos indo embora enquanto eu fico velha? Pra que ficar se eu tenho a oportunidade de partir? Quantas pessoas gostariam de ter essa oportunidade mas não tem? Eu mesma me convenci durante todos esses anos de que eu não poderia mais me permitir sair por aí assim. Ficar um ano fora parece loucura para aqueles que estão acostumados a seguir os padrões : terminar a escola, entrar na faculdade, conseguir um bom emprego e viajar nas férias. De preferência casar e ter uma vida estável. Mas essa vida só me parece atraente pra quando eu tiver uns 50 anos. Eu só tenho 26 ! Eu quero viver, respirar, carimbar a porra inteira do passaporte nos lugares mais inusitados deste planeta. Eu quero ir, quero ir e não olhar pra trás. Eu preciso tanto disso que se eu não for é capaz que eu acabe me sufocando nos meus sonhos. Sonhos podem te fazer a pessoa mais feliz do mundo e ao mesmo tempo te destruir da forma mais dolorosa. Estamos vivos pra sonhar e realizar. Quem só sonha, não vive. Realizar é preciso.
Um dia a vida acaba e você olha pra trás e percebe que não fez nem metade do que desejava. Passou a vida inteira arrumando desculpas pra não ir, pra não fazer, deixando pra amanhã todas as coisas que poderiam ter feito você sorrir... Uma pena. Eu não quero viver assim.
Me desculpe,  eu preciso ir embora.
Mas prometo que eu volto alguma hora.
Pra começar tudo de novo, me entediar e querer fugir outra vez.
Eu achei que tinha passado essa fase mas o sentimento voltou com força total. Eu só preciso ir e não olhar o que estou deixando. Preciso ir logo antes que me arrependa. Preciso ir antes que não tenha mais tempo. 
Espero que me entenda, eu sou um pássaro que passou tempo demais no ninho, agora eu só preciso voar. 

O céu me chama, vem comigo ou me deixe livre pra explorar a imensidão desse azul infinito. 

Um dia eu volto.