11 de mai de 2016

Uma carta para o meu futuro

Bom dia ! 
Como você sabe, sempre começo uma mensagem importante com uma saudação clichê. Depois vem a pergunta que ninguém nunca realmente responde com honestidade, ou será que quem pergunta não quer ouvir de fato uma resposta? Estou falando daquele velho conhecido : Como está você?
Enfim, espero que esteja bem. As coisas aqui em 2016 continuam iguais. Você sabe bem que passamos por momentos de tensão e que superar obstáculos tem se tornado cada vez mais difícil, ou será que são os desafios que ficaram cada vez maiores conforme nosso crescimento? Queria ser você hoje, já ter respostas para os dilemas que eu nem sei se serão relevantes aonde quer que você esteja agora. Quando falei com nosso passado, me lembrei de inúmeros acontecimentos que para nós eram o fim do mundo e hoje nada significam além de risos e breves lágrimas com sabor de saudade. Vivo tentando me buscar, pensando no que fomos, pensando em você, que é o que serei. Mas o que você é, não posso dizer, apenas imaginar. Tento imaginar coisas boas agora que encontrei as minhas cores que insistiam em fugir, porque até um mês atrás eu te enxergava apenas como uma garota de vestido preto eternamente embaixo da terra, tal pensamento me consumiu aos poucos, me causando uma dor que posso comparar apenas com a dor que sente aquele que está tendo um pesadelo e não consegue acordar . Nada desejava além do eterno descanso. Mas com a ajuda de alguns amigos, médicos e do meu querido Black (espero que esteja lindo e gordinho, mal posso esperar para ver) decidi que iria viver, por isso escrevo para você hoje. Sei que daqui alguns anos independente do que você estiver fazendo, você vai voltar aqui para ler isso, para lembrar o quanto esse espacinho chamado "Pensamento Livre" te trazia orgulho e alivio para alma. Quero muito que você esteja lendo essa carta em 2021. Imagino que seus cabelos estarão longos e ruivos como de costume (ao menos 30 centímetros mais longo por favor). Ou será que estarão bem curtos depois de um longo período Rapunzel? Porque sei bem que somos assim e não sei se essa característica tão forte irá mudar em poucos anos. Quando tenho cabelo longo, quero cortar. Quando corto, quero que fique longo. E assim é e foi tudo em nossa vida até então. Sair da zona de conforto sempre foi nosso passatempo favorito, espero que se lembre com carinho de todas as loucuras e aventuras que já fizemos, daria um livro, só não sei se de comédia, romance, terror ou drama. Talvez todos misturados, mas mais drama e comédia do que qualquer outra coisa. 
Agora pouco estava na janela do trabalho, e de cima eu via as pessoas caminhando lá embaixo, tão pequenas que nem parece que na mente de cada uma, um universo inteiro de sentimentos e turbilhões de pensamentos passeiam aos milhares por segundo. Tomei o terceiro copo de café do dia. Sim, copo e não xícara. Gosto do gosto forte e amargo, sem açúcar por favor.  Mas vezes fico dias sem sentir a cafeína. Dos vícios que tivemos, esse é o menos prejudicial. Falando em vícios, espero que você não precise mais de remédios. Espero que você esteja lendo isso sentada em uma redação (isso significa que você conseguiu passar na fuvest e finalizou o curso de jornalismo com maestria), em sua mesa, fotos do Black e do Eduardo e o seu mais novo gatinho adotado na feira vegana que vocês foram semana passada. Vejo você assim como me vejo, na real somos farinha do mesmo saco, e apesar de fazermos reflexões profundamente filosóficas sobre a vida que temos, sempre ficamos felizes com coisas fúteis. Sei que você ainda vai ser o tipo de pessoa que se preocupa com o peso e ouvir "você emagreceu" continuará sendo a sua frase favorita. Aposto que você ainda fica puta quando chega em casa e tudo está bagunçado, mas aposto mais ainda que o Eduardo ainda não vai dar a mínima pra isso. E esse será o seu único problema sério na vida. E por algum tempo você vai se lembrar de quem você era, de quem eu sou agora e terá orgulho por não ter desistido das coisas que você mais ama e acredita. Eu tive coragem de mudar totalmente só para você ser quem é hoje. Espero que você não sinta mais dor ao lembrar da parte ruim da nossa história, que você possa ainda ter em você essa coisa indescritível que habita em nós e foi percebida pela primeira vez em 1998, enquanto eu lia sozinha no nosso quarto repleto de brinquedos lá em Guarapuava. É uma mistura de todas as fantasias e possibilidades com um pouco de loucura e desejo insano, tipo LSD em frasco, acho que esse é o conceito mais próximo do que é esse sentimento estranho que sempre tive em mim. Espero que nunca se esqueça de todas as peculiaridades da nossa jornada, mas caso se esqueça, escrevo o pensamento livre como um diário de nossa vida, as melhores e piores partes de nós sempre estarão aqui.

Espero te encontrar em breve, estou louca para descobrir se minhas apostas estavam certas.

Vanessa Guimarães de 2016 para a Vanessa Guimarães de 2021.