5 de abr de 2016

Pode não parecer, mas tudo vai dar certo !

22:45 !

O meu dia começa e já termina, são poucos momentos livres que me sobram e evidentemente uso eles para dormir. As vezes dá vontade de viver de um jeito mais fácil, talvez se eu aceitasse menos do que o melhor eu ainda estivesse em outro lugar. Mas qual é a graça de viver sem correr atrás do que você acredita? Se você me conhece bem, sabe que nunca consigo usar esses pensamentos positivos para a minha própria vida, é uma luta diária e a cada dez minutos eu tento sobreviver e ser forte para estar inteira e bem nos próximos dez minutos, e assim vou sobrevivendo durante o dia. As vezes não dá, me bate uma angústia assustadoramente cruel que me tira o foco e a vontade por completo. O dia fica mais lento, os tetos ficam mais baixos e o chão parece afundar a cada passo que eu dou. De repente surge o medo, medo de sair na rua e não aguentar encarar as pessoas nos olhos, e então deixo de cumprir com as minhas obrigações, só para me sentir ainda pior depois de mais uma indisciplina. E a cada pensamento ruim que eu tento esquecer, outros dois pensamentos piores tomam conta do meu ser. Mas tudo bem, pois ainda tenho um abraço quente e acolhedor todos os dias quando chego em casa, ainda tenho um melhor amigo de quatro patas que me trás imensa alegria e aquece meu coração desde o momento em que chegou na minha vida. Tudo bem não ser perfeita o tempo inteiro, tudo bem chorar, tudo bem aceitar e assumir a depressão, não é vergonha nenhuma (embora eu tenha muita vergonha de falar sobre, e escrever isso agora me custou toda a coragem que eu tinha). Então tudo bem me aceitar mesmo com os piores defeitos, defeitos que as vezes me impedem de falar com quem eu amo, me tiram toda a coerência e clareza, mas não se engane, nada de ruim aconteceu, é apenas a química do meu cérebro mais uma vez contrariando meu espírito e minha essência, meu leve ser que sempre foi tão vibrante. Isso dói.  Eu queria que as pessoas pudessem entender que nada demais aconteceu, que a tristeza que você sente quando não tem depressão é diferente da grande tristeza sem motivo que assola a alma dos deprimidos. E quando alguém pergunta "O que aconteceu, por que você está assim?" isso machuca mais ainda, pois quem tem depressão provavelmente não saberá te responder, e se sentirá ainda mais estúpido e ridículo por estar se sentindo tão triste. Ninguém tem obrigação de saber como lidar com isso, mas sinto que o mundo poderia ser um pouco mais receptivo. Sinto que muitas pessoas não dão a devida importância para um problema tão sério que tira vidas que poderiam ser brilhantes, se não fosse por uma voz dizendo o quanto você é inútil e o quanto o mundo inteiro estaria melhor sem você.
A depressão é como um chicote invisível, te bate, te maltrata, te espanca e te derruba no chão, e você não pode lutar contra isso porque nem ao menos sabe de onde vai vir a próxima pancada. É como lutar contra um grande monstro, portanto nunca deixe ninguém dizer para você que isso é covardia, quem luta contra a depressão são as pessoas mais valentes que conheço. 
Hoje estou bem, ainda estou me levantando do chão e tentado secar minhas feridas abertas pelas chicotadas, ainda sangra, ainda dói. Mas ainda estou aqui, e isso é o mais importante de tudo. Mesmo sentindo vontade de morrer, continuarei vivendo e lutando até que desperte a magia que sempre habitou meu coração puro e aventureiro que agora adormece. Isso exige muita força e muita coragem, as vezes cansa, nem sempre vou conseguir, as vezes eu vou te ligar e pedir ajuda sem saber explicar o que aconteceu, por favor, apenas me abrace e me diga aquelas palavras ... 
Pode não parecer, mas tudo vai dar certo !