22 de jun de 2015

3 formas de fazer intercâmbio gastando pouco




Chega aquele momento na vida em que o que está ao nosso redor deixa de ser suficiente. Faz parte da natureza humana buscar outros horizontes e sentir o anseio por aventuras e experiências novas, e é exatamente aí que entra o intercâmbio.

Para começar, esqueça a idéia de que para viajar precisa ter muito dinheiro, isso não é verdade. É possível explorar lugares incríveis mesmo tendo um orçamento limitado como o meu. É lógico que quanto mais dinheiro, melhor, mas é possível fazer muito com pouco. Conheço pessoas que tem muito dinheiro e não conhecem NADA do mundo, e isso é falta de informação ou falta de vontade. E a vontade , meus amigos, é o ingrediente mais importante para se alcançar qualquer objetivo na vida. Quando você realmente quer uma coisa, não importa se parece impossível, você vai lutar e vai suceder !

Bom, vamos ao que interessa ! Como posso fazer intercâmbio gastando pouco ?


1- Au Pair


É claro que eu começaria falando disso né? Além de ter sido o melhor ano da minha vida, o Au Pair foi o meu segundo intercâmbio e na época o meu gasto foi de aproximadamente 5 mil reais. Incluo neste valor os meus gastos com visto e taxas da agência, como inscrição, entrevista, valor do programa e etc. Em 2011 embarquei para Nova Iorque pela Cultural Care, agência pela qual tenho alta estima e recomendo sem restrições, pois o suporte é pleno do início ao fim, tanto no Brasil como nos Estados Unidos.
Os pré-requisitos para ser uma Au Pair variam de acordo com o país de destino. Nos Estados Unidos por exemplo, é requisito que se tenha entre 18 e 26 anos de idade, carteira de motorista (e saber dirigir), 200 horas comprovadas de experiência com crianças, inglês intermediário e principalmente, gostar de crianças, pois este será o trabalho da au pair durante um ano, ou dois, pois existe a possibilidade de estender o programa.
Estes requisitos são básicos para se inscrever, o que vem depois disso são exigências específicas que variam de acordo com a host family. Algumas famílias buscam apenas au pairs que tenham experiência com crianças menores de 2 anos de idade, outras buscam au pairs que tenham muita experiência com direção, ou que seja de uma nacionalidade específica. É preciso que as suas habilidades , personalidade e hábitos se encaixem com as necessidades e perfil da host family, para que aconteça o match (quando uma host family escolhe você e você aceita). É como uma entrevista de emprego, tudo é levado em consideração para o match e quem faz as combinações é a agência.
A melhor parte do au pair é que você tem a oportunidade de morar com a família americana, então não há gastos com estadia e comida. O trabalho desenvolvido pela au pair envolve tudo que tenha relação com as crianças, desde cuidados com as roupas, brinquedos, alimentação, acompanhá-las em suas atividades, enfim, ser como a irmã mais velha delas durante 45 horas semanais e receber o salário semanal de USD 195,75. Existe ainda o benefício de USD 500,00 para custear um curso de sua escolha em alguma universidade americana, pois para finalizar o programa, é necessário que você comprove que estudou e obteve os créditos. Por fim , a au pair tem direito a duas semanas de férias remuneradas, que são combinadas entre a host family e a au pair.

É um programa incrivel? SIM !

É para qualquer pessoa? NÃO !

É fundamental que você goste genuinamente de crianças e que esteja ciente de que está indo para trabalhar. Tendo isso em mente e como prioridade, o seu ano como au pair tem tudo para ser um sucesso e inesquecível assim como o meu.


2- AIESEC

Este intercâmbio está na minha lista de futuro intercâmbio que irei fazer ! Já pesquisei bastante e cheguei a conclusão de que é barato e o objetivo une a nobreza de doar seu tempo para uma boa causa e o prazer de conhecer um país novo.

Basicamente, você escolhe o país e a organização para a qual vai trabalhar, tudo isso antes de embarcar. Há uma taxa de inscrição e os demais gastos seriam com passagem, visto e seguro. Como já estou cadastrada no sistema deles , onde as organizações postam as suas vagas, benefícios e requisitos, dá pra ter uma idéia geral de gastos. Algumas organizações oferecem hospedagem, até três refeições por dia e transporte para o local de trabalho. Então as suas despesas variam de acordo com a vaga. Se você escolhe um país mais próximo por exemplo, economiza com a passagem aérea. Se a vaga que você escolher oferecer mais refeições e transporte, já são mais duas despesas a menos. O horário de trabalho também muda de acordo com a vaga, então é tudo bem flexível e só depende da vaga que você escolher. 
Os requisitos para ser um cidadão global pelo AIESEC são :

  •  - Ser graduando, pós-graduando ou formado em até 2 anos.
  •  - Ter de 18 a 30 anos de idade
  •  - Inglês ou espanhol intermediário

Para mais informações, consulte o site.


3- Curso de idioma negociado direto com a escola/universidade

Em 2008 eu fiz um curso de inglês na Universidade do Alabama em Tuscaloosa. Foi a primeira vez que sai do país sozinha e tudo era novo e emocionante. Na época o gasto foi de 10 mil aproximadamente, incluindo passagens aéreas, alimentação, estadia no campus da universidade, seguro saúde, taxas de inscrição e o valor do curso. Não afirmo que 10 mil seja um valor barato, mas é mais barato do que fechar um curso com uma agência, que cobra taxas em cima de tudo que você contrata. A Universidade do Alabama é enorme, o campus é lindo e lá tem de tudo que você possa imaginar. Encontrei com poucos brasileiros, uns 4 ou 5 em um campus gigante onde vivem milhares de alunos, o que me ajudou muito a focar no curso e não ficar falando português. 



Se você sabe de alguma dica legal pra viajar gastando pouco, compartilhe aqui nos comentários.