8 de mai de 2015

O dia mundial da preguiça



As vezes é assim, acordamos com vontade de dormir, nos levantamos com vontade de deitar, abrimos os olhos com vontade de fechar.
As vezes é assim, caminhamos para as obrigações mas o coração fica lá na nossa cama, os pensamentos em nossas cobertas, nosso ânimo enrolado nos lençois.
As vezes é assim, e não deixe que te digam que não é, e se disserem, não se sinta mal por isso, pois todos estão errados. 
As vezes, queremos só deitar, pegar as cobertas, assistir um filme, nos sentirmos quentinhos e protegidos no calor do nosso quarto, e ninguém deveria ser julgado por isso.
As vezes só queremos um chocolate quente, pensamentos que vagam na mente e ações que ficam no plano da imaginação. E tudo bem, se isso nos faz contentes, que mal pode haver?
As vezes só queremos a paz e o silêncio, o ócio e o desleixo, porque ninguém é perfeito. 
Se esse alguém existe, ainda não conheci. Se conhecerem, não me apresentem, não confio em um ser humano que não tenha pelo menos um dia de preguiça.