29 de mai de 2015

Traição




A traição é como um erro no negócio jurídico, o erro essencial ou substancial é aquele que incide sobre a essência (causa) do negócio que se pratica, sem o qual este não teria se realizado. É o caso da pessoa que encontra seu pretendente acreditando que este tem de fato a personalidade que demonstra, acreditando que a pessoa é leal e amorosa, porém se soubesse que na verdade esta pessoa era uma mentirosa, o relacionamento se quer teria iniciado.
Acredito em liberdade e em pensamentos livres mas não acredito em segundas chances e arrependimento de quem demonstra ter pouco interesse. Somos todos livres para fazer o que bem entendermos com a nossa vida, nosso corpo e nossos sentimentos. É claro que ninguém é obrigado a confiar ou acreditar em ninguém, cada um submete-se ao tratamento que lhe é imposto por pura liberdade e vontade. Mas há que se reconhecer que o traidor sempre será um ser humano de pouca confiança. Pois sabendo que possui tais liberdades, usa isto contra todos ao invés de ter respeito próprio e pelos outros,  através do ato de não envolver ninguém em suas escolhas esdrúxulas.
Se ninguém é obrigado a nada, então por que apunhalar o inocente pelas costas? Em um relacionamento deve existir acima de tudo confiança. Quando isso acaba, nada mais se sustenta, muito menos o amor. Eu conheço inúmeras pessoas que falam de traição com muita naturalidade, talvez esta informação me assuste um pouco. Se para elas é tão normal, por que é que sentem vergonha de expor tal situação para seus familiares e amigos ? Acredito que no fundo, quem trai sabe que é errado. É errado por agir de má fé, é errado por não ter comprometimento com as suas obrigações. Existem regras que não podem ser quebradas, são verdadeiras para todos e por favor, me apresentem um ser humano que já foi traído e achou legal, gostaria muito de ver.
Não é errado achar outras pessoas bonitas, não é errado sentir tesão, é perfeitamente normal e aceitável admirar um corpo belo. O erro é você estar em um relacionamento com alguém que acredita e confia em você enquanto você pensa em outra pessoa incessantemente, E SIM, pensar é trair também, se for dessa forma que eu disse. É diferente você ver um cara gato passando na rua e achar ele bonito do que você dormir e acordar pensando em uma pessoa específica. Me responda se isso é justo para você e para o seu companheiro (a)? Não é justo para você, pois se você tem desejo de estar com outra pessoa, você deve respeitar seus sentimentos e fazer isso, porém , da forma correta. Não traia, "SEJE HOMI/MUIÉ" e termine o seu relacionamento prévio de forma digna e ética invés de sair por aí esfregando seus orgão genitais que não são capazes de esperar pelas costas de quem confia em você. O fim de um relacionamento pode ser algo extremamente doloroso, muitas pessoas sofrem com isso durante anos. Mas é pior ainda dependendo da forma como ele acaba. É muito mais honroso você ser uma pessoa honesta e dizer a real do que ir lá e trair a pessoa que você diz que ama. Se ama mesmo, deixa-a livre para poder encontrar outro alguém que possa a amar de verdade e não esse projeto de sentimento que você chama de amor.
Este texto é para todas as pessoas que já traíram, pois espero que vocês tenham a capacidade de aprender com seus erros e crescer como pessoas até o fim de suas vidas. Este texto é para todos que já foram traídos, pois espero que vocês possam encontrar o amor verdadeiro que eu tenho certeza que existe. Este texto é para você que está pensando em trair, TOME VERGONHA NA CARA e admita seus sentimentos, não traia, termine !


27 de mai de 2015

Por que eu amo São Paulo?




São Paulo apesar de todos os problemas ainda é a única cidade do Brasil na qual eu moraria. É em São Paulo que começa a minha história, meu sangue é paulista e meu sotaque também. Aqui tem muita coisa ruim, muita gente tosca e mal educada, muito empurra empurra e principalmente muito ladrão.
Porque eu moro aqui então ?
Primeiro porque São Paulo é uma das maiores capitais do mundo, em população somos maiores do que Nova Iorque, e isso é um defeito, pois tem muita gente para pouco espaço e pouco emprego, fatos que aumentam a criminalidade e a pobreza. Mas é toda essa diversidade que faz São Paulo ser única e incrível.
Sei que muitas coisas ainda precisam mudar, estamos longe de ser uma cidade considerada boa em qualidade de vida. Aqui todo mundo vive estressado, correndo, trabalhando, estudando ou produzindo algo novo e diferente. Falam muito mal de São Paulo mas é aqui que tudo acontece, é pra cá que todo mundo vem para realizar sonhos. É isso, São Paulo é a capital dos sonhos, e não se deve cuspir no prato que come. Falam mal de SP mas é aqui que estão os melhores empregos, os melhores restaurantes e onde você sai para comer a qualquer horário das 24 horas do dia e encontra comidas maravilhosas, coisa que é praticamente impossível em Paris por exemplo, às 22 horas eu estava com fome e continuei assim porque lá não tinha uma pizza para fazer meu estômago parar de roncar. Falam mal de SP mas é aqui que as melhores bandas internacionais vem tocar, é em São Paulo que acontecem as mais diversificadas exposições de arte, aliás, é em SP que está localizado o museu que possui a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental da América Latina e de todo o hemisfério sul, em que se notabilizam sobretudo os consistentes conjuntos referentes às escolas italiana e francesa. Acho que vocês sabem que estou falando do nosso querido Museu de Arte de São Paulo, mais conhecido como MASP, e um dos meus lugares favoritos na cidade, o meu refúgio quando quero fugir da mediocridade da realidade e me deleitar na companhia de renomados artistas como Delacroix, Renoir, Monet, e Van Gogh. Além disso, São Paulo é o centro financeiro da América Latina sendo a sexta maior indústria de asset management do mundo. Preciso falar mais ?
Temos tanta cultura e tanta coisa boa em SP que mesmo morando aqui há anos, ainda não conheço nem metade do que a minha cidade tem para oferecer. Já morei em muitos lugares, Guarapuava, Curitiba, Embu das Artes, Tuscaloosa, Nova Iorque e já visitei alguns países de passagem. Óbvio que se for pra escolher uma cidade no mundo, não escolheria SP, mas quando falo de Brasil, São Paulo ainda é a melhor pra mim.
Não troco SP por Rio de Janeiro, não troco SP pelas belas praias do Nordeste e não troco SP pelas cidades limpinhas e organizadas do Sul. Porque é aqui que está o coração do meu país, onde todos vem de longe para ver e sentir um pouco como é a sensação de estar no meio de tudo, onde tudo acontece e onde tudo é possível.
São Paulo é como coração de mãe, sempre cabe mais um, sempre dá pra arrumar um jeitinho de acolher mais um amigo brasileiro, seja de Salvador ou de Porto Alegre. Todos são bem vindos nesta terra e é por isso que eu amo São Paulo.
Sou paulista com orgulho e sei dos problemas da minha cidade, sei que muitos vão me responder com dez críticas para cada qualidade de SP que eu falei, mas isso não muda nada. Eu acredito muito que o futuro é progredir e mudar pra melhor sempre. SP está muito melhor do que já foi e a tendência é ficar melhor ainda. Vocês podem dizer o contrário se quiserem, eu vou continuar estudando e trabalhando porque acredito que posso mudar minha cidade, meu estado e meu país, e é por isso que eu AMO São Paulo, aqui eu tenho a oportunidade de fazer tudo isso acontecer e quem sabe daqui 50 anos, meus netos colherão os frutos do que eu plantei em minha terra.


Eu amo SP, e você ?

26 de mai de 2015

O que eu aprendi com a Dermatite Atópica




Crescemos cientes de que somos diferentes, uma diferença que muitas vezes nos incomoda e nos faz chorar. Crescemos sabendo que talvez as coisas demorem algum tempo para melhorar, e então, nos desesperamos, apenas para tornar mais aguda a dor que já é lancinante em demasia.
Observamos o mundo ao nosso redor como crianças, descobrimos coisas novas todos os dias. Métodos, meios, fins e tudo que possa nos ajudar a viver melhor de alguma forma.
Eu entendo a dor, eu sei como é, eu já estive no seu lugar, EU SOU VOCÊ!
Somos todos um, somos todos grandes entendedores do significado de perseverança e persistência, e mesmo com todas as adversidades, conseguimos ter fé e sermos solidários entre nós.
Temos algo em comum, nossa pele é diferente e muitas vezes não nos aceitamos como somos, porque dói, arde, coça e machuca.
Não nos aceitamos porque as vezes cansa ! Cansa ir ao médico para ouvir tudo o que já sabemos, gastar dinheiro com remédios que não fazem efeito algum, desperdiçar nossa vida em busca de uma cura que não foi ainda descoberta pela ciência.
Mas aprendemos a viver assim, eu aprendi! Aprendi que eu nunca quero olhar para alguém do jeito que me olham quando eu sangro, pois isso machuca mais do que qualquer facada pelas costas.
Aprendi que existem regras gerais para a pele e nem preciso mais de manual para me lembrar, e que muitas vezes, tudo o que eu sei se aplica aos outros também, então o meu conhecimento pode ajudar outras pessoas e isso é incrível.
Aprendi que o sofrimento faz parte da vida e deve ser encarado com naturalidade e calma, assim como recebemos as alegrias, devemos receber o sofrimento e olhar para ele como uma agravante passageira.
A dermatite atópica fez de mim uma pessoa melhor, sei que hoje não sofro nem metade do que já sofri, mas sei que existem milhares de pessoas que passam por tudo que eu já passei, e me sinto na obrigação de dizer que vocês não estão sozinhos, pois me fez muita falta ouvir isso quando eu estava mal.
Hoje é tudo mais fácil, descobrir que existem outros atópicos no mundo me traz esperança, pois juntos podemos muito mais. Antigamente não era assim, eu vivi por muitos anos achando que eu era a única, e hoje sei que não, e saber que não estou sozinha faz toda a diferença.
Eu aprendi a olhar para a minha pele como se ela fosse um reflexo da minha alma, do meu estado de espírito e do meu humor. Minha pele é a demonstração física e palpável de todos os meus sentimentos e pensamentos mais profundos.
É quando minha pele começa a ficar vermelha que eu sei que algo dentro de mim está errado, como um alarme de incêndio, a pele pede para que a gente pare e observe.
Aprendi a amar quem eu não conheço e muitas vezes me pego pensando e torcendo para as crianças que vão crescer como eu cresci. Me pego desejando a elas toda a sorte do mundo e me colocando a disposição para ajudar e apoiar , não importa como.
Acho que acima de tudo, depois de 24 anos de dermatite atópica, eu aprendi que não importa quantas crises , sangue, dinheiro desperdiçado, tentativas falhas, remédios que pioram nosso estado, e todas as outras coisas que parecem ser TÃO ruins, eu vou me sentir mais forte a cada dia que passar, a cada crise superada eu serei melhor do que fui no dia anterior. Me sinto mais capaz por ter superado tantos dias cinzas e hoje estar aqui e bem. Isso serve para me lembrar, que tudo nessa vida passa, então sempre que uma crise se inicia, eu me sinto forte o bastante para enfrentá-la e continuar vivendo como se minha pele fosse igual a das outras pessoas. Me tornei uma pessoa positiva porque a dermatite atópica me ensinou que posso me regenerar de dentro pra fora, todos os dias e só depende de mim.  Meu maior objetivo nessa vida é levar essas mensagens para o maior número de pessoas possível, e eu não vou descansar até que todos os seres deste planeta que tem dermatite atópica saibam que não estão sozinhos.

Este texto foi escrito especialmente para os meus amigos do grupo de atópicos do Facebook, Não tenho palavras valiosas o suficiente para agradece-los por todo o apoio.

21 de mai de 2015

Crescer é preciso




Ainda me lembro das tardes na rede, das noites que caiam como pétalas na água, leves, simples e audaciosamente belas.
Me lembro das fotos, dos desejos que emanavam do coração sem segundas intenções, sem pretensões de ter mais do que era merecido, apenas o desejo de ser o ser mais feliz do universo.
As vezes penso que tudo isso se perdeu em algum lugar, talvez esteja dentro da minha carteira bagunçada, ou nos meus diários que fiz questão de queimar. Talvez o meu passado tenha ficado junto com as cinzas daquelas páginas, que viraram pó, se misturaram no ar, e hoje todos respiram as mesmas emoções que por mim já foram vividas. Seria belo se não fosse cruel.
Seria intenso se não fosse patético e menos estranho se eu me sentisse um pouquinho mais normal.
Não consigo mais lembrar, escrevi todos os sentimentos que haviam em mim para serem eternizados no tempo, preocupei-me tanto em tira-los da minha alma, que acabei por me esquecer como é sentir.
Os anos se passaram violentamente, há 10 anos atrás eu imaginava que hoje, eu teria mais certezas do que dúvidas. O tempo levou minha inocência e a esperança que eu tinha nas coisas simples, levou meus sorrisos infantis que só precisavam de uma boa piada ou ver alguém tropeçando na rua para rir. Eu costumava ser menos complexa, uma tarde no sofá depois da aula, um livro , uma comédia romântica, uma panela com brigadeiro e uma latinha de coca cola costumava ser o suficiente para me deixar alegre. Quando foi que me perdi em pensamentos e devaneios? Quando foi que deixei escapar a melhor parte de mim?
Hoje, minha única certeza é que não terei certeza alguma amanhã.
Minha alegria é olhar para trás e tentar me achar, resumir todos os dramas e lágrimas em poesias curtas, como forma de protesto ao tempo que insiste em me tirar os bons costumes.
Talvez hoje pela primeira vez eu entenda de fato, o verdadeiro significado do que é crescer e ter que enfrentar a vida da melhor forma possível. Hoje entendo melhor o conceito de perdão e dar chances, não uma ou duas, mas várias. Todos os dias dar chance para a vida me surpreender e me deixar encantar pelos motivos mais aleatórios e bobinhos do planeta.
Eu sou assim mesmo, eu era diferente, mas acho que cresci.

8 de mai de 2015

O dia mundial da preguiça



As vezes é assim, acordamos com vontade de dormir, nos levantamos com vontade de deitar, abrimos os olhos com vontade de fechar.
As vezes é assim, caminhamos para as obrigações mas o coração fica lá na nossa cama, os pensamentos em nossas cobertas, nosso ânimo enrolado nos lençois.
As vezes é assim, e não deixe que te digam que não é, e se disserem, não se sinta mal por isso, pois todos estão errados. 
As vezes, queremos só deitar, pegar as cobertas, assistir um filme, nos sentirmos quentinhos e protegidos no calor do nosso quarto, e ninguém deveria ser julgado por isso.
As vezes só queremos um chocolate quente, pensamentos que vagam na mente e ações que ficam no plano da imaginação. E tudo bem, se isso nos faz contentes, que mal pode haver?
As vezes só queremos a paz e o silêncio, o ócio e o desleixo, porque ninguém é perfeito. 
Se esse alguém existe, ainda não conheci. Se conhecerem, não me apresentem, não confio em um ser humano que não tenha pelo menos um dia de preguiça.



7 de mai de 2015

Better self, better world

































Durante a vida, vivemos diversos ciclos, ciclos que se fecham sem que a gente perceba, ciclos que se iniciam sem que tenhamos escolhido conscientemente.
Cada situação, cada rosto, cada escolha é importante e definitiva. As vezes não parece, mas uma ligação perdida pode mudar o curso da história de toda uma geração. A sua decisão de almoçar mais cedo em determinado dia, pode fazer com que você conheça pessoas, a mãe dos seus futuros filhos talvez. Cada passo que damos, cada movimento que fazemos, é uma escolha, que parece ser pequena mas que tem importância. Se todos pudessem enxergar isso, muitas coisas seriam diferentes. Nossas menores atitudes causam impacto no mundo, no universo que existe em cada mente, em cada rosto desconhecido que vemos na rua todos os dias. Se todos pudessem perceber o quanto são importantes, e o quanto o futuro de toda uma geração depende de nós, ouso fantasiar que viveríamos em um mundo melhor. 
Me pego imaginando quantas guerras teriam sido evitadas se o diálogo fosse mais brando e compreensivo, quantas lágrimas e sangue foram derramadas em vão, porque um dia alguém foi MUITO infeliz na interpretação do conteúdo de uma carta. Falamos com pressa, nos achamos donos da razão, queremos fazer tudo do nosso jeito, esquecendo que aquela pessoa que talvez você chame de inimigo, é um ser humano idêntico à você e a todas as pessoas com as quais você se importa. 
Quando mais seres humanos conseguirem sentir a dor do inimigo, e se alegrar com as suas conquistas como se suas fossem, quando mais seres humanos conseguirem colocar o amor acima do orgulho, estaremos mais perto de viver em um mundo melhor. 
Quando isso vai acontecer? Ninguém sabe. Mas por que não começar agora?
Observar nossas atitudes e ter consciência de seu impacto, já é meio caminho andado para a evolução.Não importa se todos estão fazendo diferente, apenas faça a sua parte, porque apesar de sermos pequenos e poucos, juntos, somos muitos e gigantes. 

5 de mai de 2015

Um gatinho para amar





De vez em quando tudo dá errado, os pensamentos ficam negativos , acompanhando o ritmo dos acontecimentos diários da vida. Nem sempre somos fortes para aguentar, nem sempre dá pra se sentir feliz ao acordar de manhã. Minha vida estava assim quando decidi adotar o meu filhote. Eu sabia no fundo do meu coração, que eu precisava ser responsável por uma vida que não fosse a minha. Eu precisava de um amigo, de uma fonte inesgotável de amor. Adotar um gatinho foi o melhor caminho que eu encontrei para desenvolver a minha compaixão, para eu ter outras coisas para pensar além do meu pessimismo. E eu estava certa, pois desde o primeiro dia, meu gatinho só me trouxe alegrias. Desde que ele chegou,  a tristeza foi substituída por sorrisos e surpresas. Juntos, dormimos e acordamos, nos cuidamos e nos vigiamos. Ter um animal é uma grande responsabilidade, que trás alegrias indescritíveis, talvez vocês pensem que eu estou exagerando, mas , pra quem não tinha nada e ninguém, ganhar uma vida pra cuidar, significa muito. Cheguei a conclusão de que as vezes é preciso ceder para entender o verdadeiro significado do amor. Cedi meu pouco tempo disponível para acordar mais cedo e dar água e ração, dormir mais tarde pra poder brincar e dar atenção para aquela pequena vida, tão frágil, tão vulnerável. Cedi o pouco dinheiro que me sobra pra pagar consultas com veterinário e comprar ração e areia de qualidade. Cedi minhas noites de sono para cuidar dele quando ficou doente. Antes dele, eu tinha mais tempo, mais dinheiro e podia dormir mais se eu quisesse. Hoje tenho mais sorrisos, tenho mais alegria pra viver, mais ânimo pra lutar, pois a vida dele depende da minha. Hoje não fico sozinha nenhum segundo, sempre tenho o meu filhotinho por perto e mesmo que ele não entenda , o simples fato de ele estar ali comigo faz toda a diferença. Obrigada Black <3