30 de mai de 2014

Namoro, lance ou romance ?





Uma coisa que me intriga é essa mania que as pessoas tem de querer segurança. Contratamos seguros para os nossos carros, convênios de saúde , compramos garantia estendida para os nossos computadores , e sempre estamos querendo proteger aquilo que é  NOSSO. O problema é que a segurança é a maior ilusão inventada na história da humanidade. O seguro do seu carro, o convênio de saúde e a garantia estendida para o seu computador serão muito úteis, mas sempre vai ter aquela coisa que seguro nenhum poderá reparar. Acho que você sabe do que eu estou falando, não sabe? O seguro pode te dar um carro novinho em folha, o convênio pode pagar aquela cirurgia que você jamais teria grana o suficiente pra bancar, sua garantia estendida pode pagar o conserto do seu computador sem que você se preocupe. Mas e aquele cd que estava no carro quando ele foi roubado ? E aquela carta que a pessoa que você mais amou na vida escreveu para você antes de morrer, que você deixou embaixo do banco para ler depois? E aquelas fotos que não foram possíveis de ser salvas no seu pc quando ele foi formatado ? E aquele erro médico que mudou para sempre a sua vida? Não é irônico ?

Vivemos atrás de segurança como se isso fosse impedir que algo lá no nosso âmago nunca pudesse ser machucado. O que eu quero dizer é que quando buscamos um relacionamento estável, um namoro , um casamento, o que estamos buscando na verdade é a segurança , a promessa de nunca sermos deixados. Mas isso não faz muito sentido. Se até nos seguros de coisas materiais muito pode ser perdido, por que um estado civil te protegeria de perder algo inanimado ?
A busca pela segurança em coisas não relacionadas a matéria, vai desencadear em sua vida uma série de peças de dominó em queda. Você vai confundir paixão com sexo, vai distorcer amor com estabilidade e conforto, vai misturar ciúme com possessão. E mais um milhão de fatores que farão com que você perca a essência do verdadeiro sentimento. Uma pessoa nunca será sua plenamente se você não deixar ela ir embora, ela não é sua por estar ali do seu lado, com o status namorando/casado/enrolado no facebook ou em uma certidão de casamento. Ela não é sua por morar embaixo do mesmo teto, dormir na mesma cama e usar uma aliança com o seu nome no dedo. Uma pessoa nunca vai ser da outra, devemos parar de buscar o TER alguém pelo ESTAR com alguém.

 "Estar" é o verbo que mais me agrada nisso tudo. Pois é o contrário de deixar, partir, sair , e estar na extremidade desta linha faz com que tudo se torne especial, e é isso, apenas isso que realmente importa.
Busquem mais estar, busquem mais fazer , esqueçam o ter, esqueçam o "meu , minha". Não funciona muito bem, você pode até acreditar nisso, só que uma coisa é fato , ninguém parte deste mundo levando consigo algo e muito menos alguém . Talvez você não consiga ver isso agora, talvez você ache que eu sou apenas uma alma amarga escrevendo sobre amor, mas eu digo com propriedade cada palavra que escrevo.
Se eu fosse você, começaria a praticar o desapego desde agora. O seu namoro, o seu casamento, o seu lance, pode acabar a qualquer momento, e não há nada que você possa fazer para mudar isso. Se essa pessoa que você "possui" quiser fazer as malas , abrir a porta , fechá-la e jamais olhar para trás, ela irá fazer. Não importa quantos filhos vocês tenham juntos ou quantas histórias vocês tenham para contar. Se ela não fizer isso por opção, uma coisa chamada MORTE  fará isso por ela , e novamente, não há nada que você possa fazer para mudar.

Comece hoje a diferenciar o que realmente te faz querer ter alguém e ser de alguém. Comece agora a refletir sobre estar e sobre deixar. E vou contar um segredo para você , lembra que no começo do texto eu te disse que a segurança não existe ? Era mentira, ela existe sim, esta dentro de você e apenas para você usufruir, basta saber acessar esta parte magnifica que existe em você, muitas pessoas morrem sem nunca conseguir.