27 de out de 2012

Solidão


Solidão é o que nos resta quando todos se vão. É o silêncio que ecoa nos ouvidos no final das doces canções. É o vazio no peito quando termina o abraço da despedida. É a primeira e a última impressão que temos desse louco cenário chamado vida, neste lugar chamado terra, em um universo com milhões de coisas ainda desconhecidas, mistérios ainda não desvendados , perguntas não respondidas e pessoas a sorrir e a chorar.
É a maior cicatriz de nossas almas, a verdade que insistimos em não aceitar. Fantasiamos a solidão , nos infiltrando timidamente no meio das multidões e das luzes da cidade. Amigos vem e se vão, assim como as alegrias e as desgraças de nossa breve existência.
Do iníco apressado até o tranquilo fim, estamos sozinhos em nossa própria jornada. Uma bela e curiosa mistura de sons e cores, povos e culturas . Estamos sozinhos. Pare e ouça o silêncio da solidão, o silêncio e a solidão .